sexta-feira, 4 de novembro de 2011

Os novos super-heróis.

   Heróis, para ti o que são? Seres sobrenaturais, que defendem uma população, sobrevalorizam a sua nação, ou até mesmo combatem pelo bem? O que tu pensas eu não sei, apenas sei que eu não quero o vulgar estereótipo. Não quero um Homem-Aranha, ou algo desse género, não quero máscaras nem fatos especiais, não preciso que se escondam por detrás de uma identidade. Quero alguém, e quem sabe se alguém não és tu, tu que me tens apoiado em cada momento, que tens aturado cada parvoíce, ignorado cada estupidez, ou simplesmente o facto de não teres feito nada, bastava estares do meu lado, que tudo ficava bem. És um herói, mas quem és? Não te digo, talvez nem saiba, pois eu não quero designações especiais para ti, prefiro que o mundo se mantenha na ignorância, e que continues a ser quem tu és, um conhecido meu, neste desconhecido universo nosso, encontrado na minha mente, perdido neste mundo, um herói, serás que és? Pergunta-o ao mundo que te desconhece, pergunta-o ao mundo que não te responde, que não te ajuda, bem, não lhe perguntes, mas leva-me a esse mundo, talvez eu te possa ajudar. Talvez não existas porque estás sozinho, talvez precises de mim, talvez tenhas que me ter ao teu lado, atenção: talvez. Mas não arrisques demais, e leva-me contigo, talvez te encontres.

Sem comentários:

Enviar um comentário